{Uberlândia} Cidades Mineiras

Equipe BDMGEquipe BDMG - 2 de Julho de 2019.

População e economia

Com 130 anos de história, Uberlândia é a cidade mais populosa do interior do estado de Minas Gerais, com 684 mil habitantes, segundo estimativa de 2018 divulgada pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). É também a 30ª cidade mais populosa do país, a frente de 9 capitais.

Em 2015, por exemplo, o PIB de Uberlândia superou o PIB de dezesseis capitais (Belém, São Luiz, Campo Grande, Vitória, Cuiabá, Maceió, Natal, Florianópolis, João Pessoa, Teresina, Aracaju, Porto Velho, Macapá, Rio Branco, Boa Vista e Palmas).

De acordo com o Data Sebrae, 41% das empresas em Uberlândia são do setor do comércio, 40% de serviços, 16% do ramo industrial e 3% do setor agropecuário.

Ainda de acordo com a pesquisa, os 10 segmentos de maior resultados econômico em Uberlândia são:

  1. Construção de edifícios;
  2. Comércio varejista de mercadorias em geral alimentícios;
  3. Comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios;
  4. Comércio atacadista de mercadorias, predominantes alimentícios ou de insumos agrônomos;
  5. Comércio de peças e acessórios para veículos automotores;
  6. Comércio varejista de ferragens, madeira e materiais de construção;
  7. Comércio varejista de outros produtos novos não especificados;
  8. Obras para geração e distribuição de energia e para telecomunicações;
  9. Comércio a varejo e por atacado de veículos automotores;
  10. Fabricação de produtos de fumo.

História

Após a emancipação de Uberlândia, houve um grande crescimento da área urbana da cidade. No início do século XX, a cidade já possuía uma grande diversificação em seus ramos industriais, tais como: fábrica de cerveja, sapataria, fábrica de cigarros, ferreiro, marceneiro, selaria etc.

Além dessas indústrias não muito complexas, cuja produção se caracterizava pela fabricação de utensílios domésticos, materiais para construção civil, ferramentas agrícolas, aparatos para montaria etc., existia a indústria agropastoril, que, apesar de rudimentar, foi regulamentada pelo Código de Posturas. A indústria pastoril movimentava-se em torno da criação do gado bovino para consumo interno e criação de suínos para o consumo e exportação para outros municípios e estados.

PIB (Produto Interno Bruto)

Em relação à Minas Gerais, Uberlândia ocupa a 2ª posição entre os municípios mineiros no PIB do estado, com aproximadamente R$ 32 bilhões. E entre as cidades brasileiras que apresentam o melhor PIB, Uberlândia se encontra na 20ª posição do ranking à frente de 16 capitais.

Mercado consumidor

O Índice de Potencial de Consumo (IPC), feito pela IPC Maps, coloca o município do Triângulo Mineiro como o segundo maior mercado de consumo do Estado e o 26ª do país neste ano. O potencial de consumo estimado para este ano é de R$ 20,461 bilhões. A cidade só perde para a capital, Belo Horizonte.

Transportes

Uberlândia possui a maior frota de veículos do estado e, no ranking, tem o 2º aeroporto de Minas Gerais em movimentação de passageiros. (Ranking Geral dos Aeroportos no Brasil – ANAC/2018).

Telecomunicações

Uberlândia é a 2ª colocada do Brasil no ranking Cidades Amigas da Internet. (Teleco – Inteligência em Comunicações/2019).

Gestão municipal

1ª cidade no interior de Minas Gerais e a 23ª no Brasil no ranking das 100 Maiores Cidades Brasileiras. (Desafios da Gestão Municipal – DGM – Macroplan/2017).

Saneamento básico

Uberlândia está também em primeiro lugar em saneamento básico em todo o estado de MG e 3º lugar no Brasil. (Instituto Trata Brasil/2016).

Meio ambiente

É listada entre as 100 cidades mais verdes do mundo, de acordo com o Carbon Disclosure Project (dados de 2015 a 2017).

Indústria

Atualmente, a indústria é o segundo setor mais relevante para a economia uberlandense. Cerca de 2.729.956 mil reais do PIB municipal são do valor adicionado bruto da indústria (setor secundário).

Uma importante parcela de participação do setor secundário municipal é oriunda do Distrito Industrial Guiomar de Freitas Costa, localizado na zona norte da cidade. Nele, estão as principais indústrias da cidade, inclusive, instalações de algumas das maiores empresas do Brasil e ainda multinacionais, como Cargill Agrícola, Casas Bahia, Algar Telecom (antiga CTBC), Monsanto, Petrobras, Sadia, Souza Cruz e Coca-Cola.

Uberlândia conta também com a AmBev, que tem um Centro de Distribuição na zona oeste e uma fábrica, planejada para ser a maior do mundo, localizada na zona rural do extremo sudeste da cidade.

Empreendedorismo e inovação

Um ambiente de negócios acolhedor, saudável e inovador é condição essencial para se atrair investimentos, locais ou internacionais. Neste contexto, Uberlândia já reconhecida por receber bem e deter uma economia robusta e diversificada, vem se tornando também uma referência em tecnologia e inovação.

Algumas condições favoráveis são responsáveis pela construção desse cenário. Muitas entidades locais, empresas e universidades têm oferecido apoio para a criação e consolidação de startups, bem como criam espaços para debater o processo de inovação na cidade e região.

Abaixo estão alguns dos principais destaques da cidade:

 

 

  • Granja Marileusa, um bairro de Uberlândia concebido no conceito de smart cities em plena atividade contando com espaços para receber potenciais investidores que desejarem se instalar na cidade.
  • Ocupa a 1ª posição entre as cidades do interior do Brasil e é a 6ª colocada nacionalmente em números de startups (Associação Brasileira de Startups — ABStartups/2017). Além disso, encontra-se na 1ª posição em Minas Gerais e a 4ª no Brasil em números de startups por habitantes.
  • Um destaque bastante positivo é a 1ª colocação no Brasil no Ranking de Serviços das Cidades Inteligentes (Teleco — Inteligência em Comunicações/2019). É considerada a 4ª cidade mais inteligente* do estado e a 29ª no país de acordo com o Ranking Connected Smart Cities.
  • O UBERHUB é uma iniciativa que conjuga esforços do setor público, setor privado, instituições de ensino e sociedade civil organizada no sentido de fomentar o empreendedorismo de inovação, a ampliação da cultura empreendedora e a formação de pessoas qualificadas para o desenvolvimento tecnológico em Uberlândia.
  • É a 19ª cidade no ranking das cidades mais favoráveis ao empreendedorismo no país. (Instituto Endeavor Brasil/2017).

As MPEs em Uberlândia

Segundo Data SEBRAE, existem cerca de 30 mil micro e pequenas empresas na cidade de Uberlândia. A facilidade para adquirir insumos, políticas públicas de incentivo e a agilidade em adaptar-se aos anseios dos consumidores, fizeram de Uberlândia uma das cidades mineiras que mais empregaram trabalhadores em micro e pequenas empresas em 2017, com cerca de 1300 mil contratações.

Uma prova de que Uberlândia, no Triângulo Mineiro, conseguiu contornar os obstáculos impostos pelo cenário econômico brasileiro, está na recuperação da abertura de empresas na cidade.

Depois de dois anos consecutivos de queda na criação de novos negócios no município, em 2018, os números voltaram a crescer e a cidade obteve o melhor resultado dos últimos cinco anos para abertura de micro e pequenas empresas. Ao todo, foram mais de 2.800 mil empreendimentos constituídos, isso representa um aumento de 6,1% em comparação a 2017.

Em relação às atividades, as novas empresas de Uberlândia foram criadas principalmente nas áreas de serviços em tecnologia da informação, holdings, construtoras, montadoras industriais, escritórios de apoio administrativo, restaurantes, supermercados e lojas de roupas.

Um levantamento feito pelo Sebrae Minas, a partir dos dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), as pequenas empresas de Uberlândia foram responsáveis pela geração de 3.304 vagas de trabalho, ficando atrás apenas de Belo Horizonte (11 mil) e Contagem (4 mil) vagas.

Energias renováveis

Geradas e consumidas no mundo, as fontes renováveis de energia: solar (fotovoltaica), dos ventos (eólica) e de biomassa são também realidade em Minas Gerais. O estado é o primeiro do país em uso de energia fotovoltaica, com capacidade instalada de 37,9 megawatts de geração distribuída.

Nas cidades de Uberlândia, Belo Horizonte, Sete Lagoas, Betim e Montes Claros, estão assentados a maioria dos sistemas. Somente em Uberlândia são 460 unidades consumidoras.

O ranking atualizado das cidades brasileiras com maior potência instalada de energia solar fotovoltaica confirma que Uberlândia permanece em 1° lugar no Brasil e a 3ª em número de conexões do país. (Agência Nacional de Energia Elétrica — ANEEL/2018 e Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica — ABSOLAR/2019).

Para as empresas que desejam investir em algum projeto sustentável, o BDMG possui uma linha de crédito específica para esse tipo de aplicação. Conheça mais sobre a linha Crédito Verde: clique aqui.

*Segundo a União Europeia, Smart Cities (cidades inteligentes) são sistemas de pessoas interagindo e usando de modo estratégico, autônomo e eficiente a energia, materiais, serviços e financiamento para catalisar o desenvolvimento econômico e a melhoria da qualidade de vida da sociedade. As dimensões abordadas numa smart city são: planejamento e gestão; infraestrutura e humano.

Acesse nosso site e saiba como o BDMG pode apoiar o desenvolvimento do seu negócio:

Nova call to action

Assine a Newsletter.

Posts relacionados

Comentários