Entenda como escolher os fornecedores da sua empresa

Equipe BDMGEquipe BDMG - 29 de outubro de 2018.

Você não pode escolher de qualquer jeito as empresas com que você trabalha e que entregam os componentes essenciais para seu negócio funcionar e produzir. É preciso tomar muito cuidado na hora de escolher seus fornecedores. Com a construção de um relacionamento mais duradouro, eles podem se tornar verdadeiros parceiros em projetos mais complexos que irão beneficiar ambos.

No caso das micro e pequenas empresas isso é ainda mais importante, pois essas escolhas irão pavimentar a oferta de produtos e serviços de qualidade que, por sua vez, farão com que o negócio cresça. Então como escolher os melhores fornecedores?

A importância de bons fornecedores e como escolher

Se você está começando, iniciando as atividades da sua empresa, terá que achar os primeiros fornecedores para todas as necessidades da sua empresa — para todos aqueles elementos necessários para ela funcionar.

E sim, mais de um fornecedor para cada um deles. Você não pode deixar seu negócio à mercê do relacionamento com uma empresa para cada material necessário, você precisa construir um banco com diversas opções e manter uma boa relação para que elas ofereçam bons preços e nunca deixem você na mão.

Em posse desses nomes — ou melhor, em um arquivo organizado com informações importantes sobre cada um, como e-mail, telefone de contato, preços unitários — começa o processo de ligar, avaliar, começar o relacionamento e reavaliar constantemente. Tudo isso explicamos abaixo! Lembramos que as dicas abaixo também valem para uma empresa já estabelecida, pois a gestão de fornecedores é um processo contínuo.

O passo a passo para escolher seus fornecedores

Passo 1: Faça um primeiro contato e peça orçamentos

Se você quiser começar um relacionamento recorrente, o primeiro passo é eliminar aqueles fornecedores que não se encaixam nas suas necessidades — seja pelos prazos que oferecem, os preços que cobram, forma de pagamento etc. Para isso, a melhor forma é se apresentando, conversando e descrevendo a empresa e suas demandas.

Depois disso, peça orçamentos dos insumos que sua empresa precisa e compare entre as opções disponíveis.

Passo 2: Crie um sistema de avaliação para escolher

Determine os aspectos nos quais você irá avaliar as opções de fornecedores que sua empresa irá considerar e negociar — preço, prazo de entrega, descontos etc. Lembre-se que você não precisa deixar de comprar de nenhum deles, se todos tiverem o que sua empresa necessita, mas elimine do seu banco de dados aqueles que por algum motivo não se encaixam nos parâmetros estabelecidos da sua empresa. Essas métricas de desempenho dos fornecedores poderão ser usadas de forma recorrente para decidir quais mantê-los ou não.

Passo 3: Faça o primeiro pedido e comece o relacionamento

Depois do primeiro pedido feito, sua empresa deve manter o relacionamento com seus fornecedores mesmo que isso não signifique novos pedidos logo de imediato. Você pode entender mais sobre novidades do mercado, novas opções de matérias-primas e até lançamentos que podem beneficiar sua produção.

Estreitar esse laço é o que transforma um mero fornecedor em uma empresa parceira, que no futuro poderá ajudar na própria inovação do seu negócio.

Passo 4: Avalie novamente

O departamento de compras é essencial para estabelecer métricas de performance para os materiais que compra e assim sempre garantir a mais alta qualidade. Se algum item desvia muito da régua estabelecida, é papel dele correr atrás de alternativas.

Se algum fornecedor começa a ter um desempenho ruim, tente entender o porquê, faça críticas construtivas e, se não houver melhorias, pense em trocar a empresa que atende o seu negócio.

Passo 5: Mantenha seu banco atualizado

Parte essencial de manter a qualidade do que sua empresa entrega é manter um banco com diversos fornecedores para todos os materiais e produtos que ela precisa recorrentemente. Não só isso, mas cultivar um relacionamento positivo e transparente que permita negociações, descontos e até pedidos emergenciais. Parte desse gerenciamento também significa deixar de negociar com aqueles fornecedores com um desempenho ruim e ir em busca de novos.

Nesse processo, muitas vezes você deve considerar pedir um financiamento para capital de giro para, por exemplo, ampliar as compras com seus fornecedores e assim atender uma demanda maior; melhorar a qualidade de determinados insumos para criar alternativas premium dos seus atuais produtos; investir em alguma matéria-prima inovadora etc.

Portanto, observe e analise como anda o fluxo de caixa para identificar o melhor momento para ampliar suas compras com fornecedores.

Assine a Newsletter.

Posts relacionados

Comentários