Qual é a diferença entre factoring e financiamento com banco?

Equipe BDMGEquipe BDMG - 6 de Novembro de 2018.

No Brasil, existem diversos fatores que podem levar uma pessoa a abrir um novo negócio, seja porque tem uma veia empreendedora ou, até mesmo, porque identificou uma oportunidade no mercado e decidiu “mergulhar de cabeça” na ideia.

Por outro lado, é comum também muitas pessoas se aventurarem no empreendedorismo por necessidade, ou seja, atravessaram alguma dificuldade e viram no empreendedorismo uma saída para seus problemas — e isso não é raro!

De acordo com um estudo realizado pela Serasa Experian, em 2017 surgiram aproximadamente 2,2 milhões de novos empreendimentos formais no Brasil. Porém, segundo última pesquisa feita pelo IBGE, cerca de 6 em cada 10 fecham as portas antes dos 5 anos de vida.

Esses números mostram que um bom gerenciamento é tão importante quanto saber fazer um produto ou serviço. Não basta apenas ter uma boa ideia para os negócios, é preciso também administrá-la da melhor forma possível.

Existem diversas alternativas que os empreendedores podem buscar para obter recursos e manter sua empresa funcionando, como os empréstimos, os financiamentos e, inclusive, o factoring. Mas você sabe o que é factoring?

O que é factoring?

Factoring (também conhecido como fomento mercantil ou fomento comercial) é a compra de títulos de créditos a um valor à vista, como duplicatas e contas a receber, por empresas que passam a se incumbir de controlá-los.

É uma solução que permite aos empreendedores adiantar as receitas de suas contas a prazo. Assim, é possível ter dinheiro rápido para administrar o negócio com mais estabilidade.

Além da aquisição de créditos, existem tipos de factoring que podem se responsabilizar por questões administrativas e financeiras, como gerenciar o fluxo de caixa, receber dos compradores, pagar as contas, intermediar a compra de matéria-prima com seus fornecedores e, também, as operações de exportação, dentre outras tarefas.

É importante lembrar que as empresas de factoring não podem fazer captação de recursos de terceiros, nem emprestá-los. Para realizar suas atividades, a factoring depende exclusivamente de recursos próprios.

Diferentemente dos juros nos empréstimos, as empresas de factoring trabalham com um índice de faturização sobre os títulos de créditos. Pode parecer complicado, mas esse índice é apenas um valor adicionado após uma análise dos custos e dos impostos operacionais da factoring.

Como funciona o factoring?

O processo de factoring acontece com a presença de três agentes indispensáveis:

  • o Factor: aquele que compra o crédito;
  • o Aderente: quem entrega os títulos de crédito em troca do adiantamento das parcelas;
  • o Devedor: empresa que fez a compra e deu origem ao crédito.

Imagine um marceneiro que vende móveis para toda sua região. Em um determinado dia, um de seus clientes envia um grande pedido de diversos móveis e solicita um prazo para o pagamento.

Este marceneiro precisa de dinheiro para comprar matéria-prima, pagar seus funcionários e os compromissos do mês, mas surge um problema: seu cliente só poderá pagar em 30, 60 ou 90 dias.

É nesse momento entra o trabalho de uma factoring.

Depois de emitidas as ordens de pagamento, a empresa de factoring realiza uma análise do cliente — para precaver-se de possíveis prejuízos, fraudes ou inadimplências — e, se ele é aprovado, a factoring antecipa para a sua empresa os valores que só seriam recebidos daqui a 3 meses.

Sendo assim, com o dinheiro na mão, sua empresa pode honrar todos os compromissos com muito mais facilidade e pontualidade.

Quais as vantagens de factoring?

Além de ter a possibilidade de um melhor controle financeiro do fluxo de caixa, o factoring apresenta outras vantagens:

  • Antecipação dos créditos:

A antecipação do crédito é uma vantagem estratégica para dar um fôlego nas finanças do seu negócio e encarar a alta competitividade do mercado. Ao optar pelo factoring você tem a possibilidade de comprar todo o material necessário à vista, sem retirar imediatamente o dinheiro do caixa.

Aliás, é impossível uma empresa funcionar sem insumos! Por isso, com o dinheiro antecipado, você consegue melhores condições na negociação, podendo até conseguir preços mais baixos e maiores quantidades.

  • Concentração em esforços que geram maior retorno:

Ao contratar uma empresa de factoring que realiza a gestão financeira da sua empresa, é possível concentrar seus esforços em outras atividades importantes do negócio, por exemplo, na conquista de novos clientes ou na fidelização dos antigos.

  • Menor risco de inadimplência

Sua empresa pode ficar tranquila caso seu cliente não efetue o pagamento de alguma obrigação, pois a factoring assume o risco integral dessa negociação.

Qual é a diferença de factoring e um financiamento com o banco?

Em primeiro lugar, é importante você ter em mente que uma empresa de factoring não é um banco. Factoring compra recebíveis, duplicatas e notas promissórias que você tem a receber resultantes de suas vendas a prazo. Já os bancos são instituições financeiras que administram o dinheiro de seus clientes e facilitam as transações de pagamentos.

Apesar das empresas de factoring adiantarem o crédito para sua empresa, elas não conseguem solucionar todos os problemas que possam existir no seu fluxo de caixa, visto que a maioria de créditos adquiridos pela factoring são de curto prazo e representam um valor inferior diante dos créditos totais do seu negócio.

Em contrapartida, um financiamento se apresenta como uma alternativa importante a ser considerada, pois com ele é possível obter capital de giro para suprir diversas necessidades da sua empresa ou, até mesmo, "tapar buracos" — desde que planejado.

Avalie qual é a melhor solução para sua empresa — factoring ou financiamento — e não deixe de investir estrategicamente no seu negócio!

Para ficar por dentro dos conteúdos exclusivos do BDMG sobre educação financeira e recebê-los diretamente no seu e-mail, assine nossa newsletter.

Nova call to action

Assine a Newsletter.

Posts relacionados

Comentários