Como um financiamento permitiu o crescimento de uma editora mineira

Equipe BDMGEquipe BDMG - 23 de Abril de 2018.

Depois de dois anos de vendas fracas, o mercado editorial brasileiro conseguiu uma alta de 6,15% no seu faturamento, e, em janeiro de 2018, já conquistou um incremento nas vendas de 4,19% e de 14,05% no faturamento, segundo dados do Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL). Portanto, o Dia Mundial do Livro de 2018 (23/4) é um dia de comemoração ainda mais especial para empresários do setor.

Segundo Marcos Pereira, presidente da SNEL, a previsão é de que o mercado continue a melhorar gradualmente e alcance números anuais melhores que os de 2017. Ele também afirma que parte dessa retomada é resultado do trabalho e esforço por parte das próprias editoras.

E foi isso que fez a editora A Partilha em 2017: buscou crédito para crescer.

Como um financiamento ajudou uma editora mineira

Aristides Luís Madureira fundou A Partilha em 2002, com seu amigo Bento, em Salvador (BA), mas mudou a sede para Uberlândia (MG) em 2005, onde funciona até hoje. Em 2017, os sócios precisaram buscar capital para editar um livro importante e tornar o seu lançamento em um sucesso de vendas.

E foi aí que o financiamento do BDMG entrou nas páginas da história da A Partilha. Para o lançamento, a editora conseguiu crédito por meio da linha Minas Criativa. “O prazo de carência foi um dos grandes motivadores para procurarmos o BDMG. O aporte nos permitiu produzir um material já há muito tempo planejado. Conseguimos aperfeiçoar o conteúdo a cada edição do livro”, afirma Madureira.

Agora Madureira espera seguir o crescimento do mercado editorial brasileiro, lançando outras obras de sucesso.

Quer saber como o BDMG também pode ajudar a sua empresa? Utilize nosso simulador de crédito.

Assine a Newsletter.

Posts relacionados

Comentários