Como montar minha planilha de fluxo de caixa?

Equipe BDMGEquipe BDMG - 21 de janeiro de 2019.

Hoje em dia, a expressão "fechar o caixa" faz parte do vocabulário de quase todo micro e pequeno empresário, pois antes de baixar as portas e ir para casa, é preciso verificar todas as movimentações financeiras e checar com o dinheiro em caixa.


No entanto, por mais simples que essa expressão possa parecer, ela carrega consigo uma grande responsabilidade: nesse momento o empreendedor consegue visualizar como anda a saúde financeira da sua empresa.


Por isso, é importante saber como organizar o fluxo de caixa do seu negócio para não ter surpresas no fim do mês.



O que é uma planilha de fluxo de caixa?


Uma planilha de fluxo de caixa é uma ferramenta simples que apresenta as entradas e saídas de dinheiro de um negócio.


Com ela é possível propor estratégias para os prazos de pagamentos e recebimentos, e avaliar se a empresa terá recursos para pagar seus compromissos nas datas certas.


Os quatro itens principais de um fluxo de caixa são:

  • Saldo Inicial: a quantia disponível no início do período.
  • Receitas ou Entradas: o dinheiro recebido com a venda de produtos, serviços, empréstimo, etc.
  • Despesas ou Saídas: o dinheiro gasto com compras, salários, parcelas de financiamento, impostos, etc.
  • Saldo Atual: o dinheiro disponível no fim do período, ou seja, a diferença entre as saídas e o saldo inicial, somado as entradas.

O fluxo de caixa pode ser realizado de várias maneiras para otimizar a gestão financeira da empresa — diário, semanal ou mensalmente — e deve ser atualizado sempre.



Quais as vantagens de ter uma planilha de fluxo de caixa?

Além de permitir um melhor controle financeiro, controlar o fluxo de caixa possibilita:

Ter informações financeiras para a tomada de decisões:

Não há nada pior que uma decisão tomada sem dados e com base em percepções. Essa é uma atitude bastante arriscada e que pode trazer prejuízos para a empresa.

Reconhecer com rapidez os gargalos financeiros:

Os gargalos financeiros não podem chegar a um ponto que prejudiquem o dia a dia da empresa. Por isso, ter uma planilha para organizar o fluxo de recursos financeiros é uma boa oportunidade para detectar possíveis problemas com antecedência.

Identificar quais atividades demandam mais capital:

Muitos empreendedores não sabem como gastam o dinheiro da empresa e os recursos que entram no caixa. Assim, com esse controle fica mais fácil reconhecer as atividades que demandam mais capital e avaliar o que deve ser feito para reduzir os gastos.

Minimizar os riscos ao pedir empréstimos:

Solicitar empréstimos e financiamentos pode ser uma alternativa para empresários que não possuem o capital necessário para realizar suas operações, quitar dívidas e negociar com investidores. Mas, para que isso aconteça, o fluxo de caixa precisa estar bem organizado.

Como montar minha planilha de fluxo de caixa?

Nós preparamos um modelo de Planilha de Fluxo de Caixa para você baixar e começar a usar na sua empresa.

Acesse o link abaixo e siga as instruções para começar a usar e estabelecer sua rotina de monitoramento:

 Fluxo de Caixa para Sua empresa

Assine a Newsletter.

Posts relacionados

Comentários