4 dicas para preparar a sua empresa e enfrentar os efeitos do Coronavírus

Equipe BDMGEquipe BDMG - 20 de Março de 2020.

Por conta da pandemia, a crise econômica provocada pelo Coronavírus tem causado enormes prejuízos à economia global. Alguns países já estimulam a perda em torno de 300 bilhões de dólares através da quedas de ações da Bolsa. Essa pandemia prejudica o empreendedorismo de todos os tamanhos, incluindo as micros e pequenas empresa.

 

Os pequenos e médios negócios do país começaram a sentir os primeiros efeitos da pandemia de coronavírus desde a última segunda-feira (16/03), quando a quarentena foi decretada nas principais cidades do Brasil. Com a instrução de manter-se em casa e evitar aglomerações, diversos setores do mercado notaram a queda do número de clientes atendidos, principalmente no Turismo e Eventos. Empreendedores da área do comércio e serviço também se queixaram da diminuição da venda em recorrência à quarentena.    

 

Para evitar grandes prejuízos, empreendedores estão usando a criatividade para continuar vendendo ou, até mesmo, retendo negociações que poderiam ter sido canceladas por causa da pandemia. Abaixo, listamos 4 dicas para os empreendedores conseguirem driblar a crise em suas micro e pequenas empresas:

 

Sugira aos seus clientes o reagendamento

Em Belo Horizonte, micro e pequenas empresas do setor de evento e turismo aderiram à campanha “Não Cancele, Remarque”, que estimula aos clientes a re-agendarem a locação de salões de festas, pacotes de viagens e decoração, por exemplo. Com a remarcação, a taxa de cancelamento diminui e o serviço é prestado após o período de controle da proliferação do Coronavírus. 

 

Vouchers de Produtos

Negócios voltados ao comércio, principalmente nas áreas de artesanatos, cerâmicas e produtos personalizados, estão oferecendo vouchers para a venda de mercadorias, com a entrega estendida até o final do período de quarentena. Essa é uma boa alternativa para os empreendedores que forem afetados pela aquisição de matérias-primas. Essa prática já está em circulação comércios franceses, italianos e alemães. 

 

Negocie com os seus fornecedores

Por conta da queda do faturamento, você vai precisar negociar com seus fornecedores melhores prazos para cumprir seus compromissos. Calcule todas as variáveis recorrentes ao Coronavírus, como ausência de colaboradores e dificuldades de materiais. Essa negociação de prazo será muito importante para manter em dia aqueles gastos e despesas que não podem ser adiados.

 

Plataformas de delivery

Muito comum no setor alimentício, o delivery está sendo ampliado por outros segmentos, como petshops, lavanderias e farmácias. Segundo o SEBRAE, priorizar o atendimento e diversificar os meios de pagamentos auxiliam na venda por entregas, certa vez que a quarentena reduzirá a circulação de pessoas em seu estabelecimento. 




Sobre o Coronavírus

 

Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China. Provoca a doença chamada de coronavírus (COVID-19). A Organização Mundial da Saúde (OMS) diz que os sintomas mais comuns do novo coronavírus, responsável pela doença Covid-19, são: febre, tosse e dificuldade de respirar. De acordo com a entidade, alguns pacientes podem ter dores pelo corpo, congestão nasal, coriza, dor de garganta ou diarreia. Esses sintomas, geralmente, são leves e evoluem gradualmente. Obtenha mais informações através do portal do Ministério da Saúde: https://coronavirus.saude.gov.br/

Já fez uma simulação de empréstimo?

Assine a Newsletter.

Posts relacionados

Comentários