Conheça os 3 erros mais comuns da gestão financeira que impactam o seu negócio

Equipe BDMGEquipe BDMG - 21 de Novembro de 2019.

É comum ouvir empreendedores dizendo que não conseguem entender como vendem muito, mas continuam fechando o mês no vermelho. Isso normalmente acontece porque eles estão cometendo erros clássicos de gerenciamento de suas finanças, mas não percebem.

Saber identificar quais são as falhas na gestão é o primeiro passo para diminuir as chances da sua empresa fechar. A gestão financeira é o coração de um empreendimento: fornece suprimento para todas as outras áreas da empresa. Caso ela pare de funcionar, todo o resto também para.

Assim, é importante que o empreendedor, responsável número 1 pela gestão financeira, esteja devidamente habilitado para fazer uma boa gestão dos processos gerenciais, sendo capaz de manter toda a saúde do negócio em perfeito funcionamento.

Confira agora quais são os três maiores erros de controle financeiro que pequenos empresários cometem:

#1 | Misturar contas empresariais e pessoais.

Não separar as contas pessoais das empresariais é um dos piores erros de gestão financeira que um empreendedor pode cometer. Quando isso acontece, é comum perder o controle das finanças e provocar o surgimento de inúmeros problemas.

O principal reflexo dessa prática pode ser percebido no fluxo de caixa da empresa. Afinal, quando o gestor retira dinheiro de maneira descontrolada, ele faz com que o negócio não tenha recursos suficientes para arcar os seus próprios custos.

Isso pode acontecer com frequência em empresas que estão começando ou em casos de MEI, microempresas e pequenas nas quais o empreendedor acaba desempenhando diferentes papéis, incluindo o de controlar o caixa.

As duas siglas começam com a mesma letra, mas não confunda CPF com CNPJ.

A situação pode se tornar mais preocupante quando o empresário precisa vender o seu patrimônio pessoal para pagar despesas da empresa. Essa atitude é extremamente arriscada, pois ele dificilmente terá o retorno do investimento realizado.

Felizmente, existem práticas que ajudam no controle das contas empresariais e pessoais. Um exemplo disso é o pró labore, que consiste na definição de um salário fixo mensal para o empreendedor. O que evita retiradas excessivas do caixa da empresa.

Além disso, recorrer a um financiamento de capital de giro pode ser uma opção viável para equilibrar o fluxo de caixa e dar o fôlego necessário as finanças da sua empresa.

#2 | Não elaborar um fluxo de caixa para a gestão financeira.

O crescimento de um negócio só é possível quando você empreendedor consegue elaborar um controle de fluxo de caixa, verificando quais são as entradas e saídas financeiras.

Manter o controle permite que você saiba quanto sobra, de onde vem e para onde vai o seu dinheiro.

Mas isso não é tudo. Um fluxo de caixa bem detalhado pode fornecer dados estratégicos sobre o histórico de pagamento dos fornecedores e de clientes. Isso faz com que o empreendedor tenha uma base sólida e confiável para fazer projeções e tomar decisões no futuro.

Para tornar o processo de controle mais fácil, baixe agora mesmo nossa planilha de fluxo de caixa e inclua informações sobre a situação financeira da sua empresa.

#3 | Falta de controle das contas a pagar e receber.

Outro erro comum de gestão financeira é não fazer o controle das contas a pagar e receber. O principal motivo disso é que, quando você atrasa o pagamento das duplicatas, terá que arcar com altas taxas de juros e multas que podem acabar com os seus lucros.

Além disso, provavelmente sua empresa ficará com um histórico negativo no mercado, e isso pode interferir na sua busca por um financiamento de capital de giro.

Em geral, no BDMG, se você possui alguma restrição com as contas da sua empresa, o ideal é que encaminhe a sua solicitação para fazermos a análise, pois a liberação do financiamento varia de acordo com o resultado de cada análise de crédito. Por isso, se precisar de capital para equilibrar o seu caixa, conte conosco e faça uma simulação.

Uma das maneiras de solucionar essa falta de controle é organizar de forma sistemática a papelada acumulada. Com isso, você pode ter uma maior economia de tempo para sua busca e possibilita que as informações originais estejam disponíveis com maior agilidade, como os valores e os prazos relacionados ao pagamento ou recebimento das suas contas.

Agora que você descobriu quais são os maiores erros de gestão financeira, as chances da sua empresa fechar as portas podem diminuir consideravelmente. Para isso, é preciso cuidar para não cometer esses erros clássicos de controle financeiro e investir seu tempo no desenvolvimento da sua empresa.

Coloque em prática todas as nossas dicas e continue acompanhando nosso blog com conteúdos exclusivos sobre gestão financeira e empreendedorismo que podem ajudar no sucesso do seu negócio. Aproveite e baixe nossa planilha para organizar o seu fluxo de caixa!

Nova call to action

Já fez uma simulação de empréstimo?

Assine a Newsletter.

Posts relacionados

Comentários